Senão eu atiro_Divulgação_foto3

Experiências extracorpóreas

“Senão eu Atiro e Outras Histórias Verídicas” é o novo livro de Leusa Araujo. Editado pela Quelônio, reúne versões ficcionais de casos reais, colecionados durante anos pela própria escritora, que é também jornalista e pesquisadora

download

Amor primeiro

Livro de estreia de Elena Ferrante chega ao Brasil. “Um Amor Incômodo” traz a história de uma complicada relação entre mãe e filha. Quem narra é esta última, após a misteriosa morte da mãe

Foto: Arquivo Pessoal

“Escrever é a minha cachaça”

O hoje clássico “Tremor de Terra”, primeiro livro, de contos, de Luiz Vilela, um de nossos melhores escritores, completa 50 anos e tem nova edição lançada, depois de tempos fora de catálogo. Para comemorar, fizemos 50 perguntas ao autor

“O orgulho negro é aprender a se manter vivo”

A escritora negra Cidinha da Silva lança sua obra mais recente e convida o leitor, por meio da beleza poética, a mergulhar na realidade do povo negro brasileiro

João-Gilberto-Noll2

A busca por transcendência de João Gilberto Noll

Para Luís Augusto Fischer, professor de Literatura Brasileira da UFGRS, na obra do escritor gaúcho, morto nessa terça-feira (28), o sentido se faz por revelação, não por raciocínio ou relato

Cueva-de-las-manos-Argentina

O fenômeno “Sapiens”: uma odisseia no tempo

Com dois livros na lista dos mais vendidos, o historiador israelense Yuval Noah Harari é quase uma unanimidade: agrada a leigos, estudiosos e estadistas (Barack Obama é fã), sejam eles leitores compulsivos, sejam bissextos

"São todos iguais. Falam sempre de morte, vazio e solidão. Mas são muito engraçados", comenta Elvira sobre seus livros. Foto: Diego Rousseaux

A ira de Vigna

Admirada por escritores e cultuada pelos leitores, a autora, também jornalista, editora e ilustradora, é uma voz singular na literatura brasileira: dona de um estilo idiossincrático, ela não faz questão de agradar

Aldous Huxley smoking, circa 1946

Admirável mundo novo

Mais do que o 1984, de George Orwell, é a famosa utopia (ou distopia) de Aldous Huxley que se aproxima do nosso provável futuro

eunice

A discrição da poeta Eunice Arruda

Uma das haicaístas mais expressivas do País, Eunice morreu neste 21 de março, o Dia Mundial da Poesia. Discreta, foi muito admirada e querida no meio literário

Na foto de cima, Gilka é a mulher à esquerda e seu marido Rodolfo é o homem à direita, na parte de trás Crédito_ Revista Careta_Biblioteca Nacional 3

Uma segunda libertação

Marginalizadas em sua época, confira algumas das grandes escritoras brasileiras que tiveram suas obras redescobertas e reeditadas nos últimos anos

Foto: Reprodução

O berço da cultura impressa

Em um mosteiro encravado no alto da montanha, em Subiaco, monges já produziam livros gravados em madeira desde o século XIII