paulo foto

“País vive processo de desconsolidação da democracia”

O cientista político Paulo Sérgio Pinheiro afirma que a maioria dos estados brasileiros está acuada por grupos criminosos e o maior responsável é “o presidente não eleito, que constituiu um governo de réus”

Felipe de Paula2

O ano que não acabou

A escalada de violações aos direitos humanos vista em 2016 alerta para a necessidade de se organizar a defesa inconteste do Estado Democrático de Direito e das liberdades públicas

A primeira dama da cidade de São Paulo Ana Estela Haddad. Foto: André Neves Sampaio
A primeira dama da cidade de São Paulo Ana Estela Haddad. Foto: André Neves Sampaio

Uma carona com a primeira-dama de São Paulo

Em entrevista a Brasileiros, Ana Estela Haddad falou sobre o programa São Paulo Carinhosa, a transição entre as prefeitura e analisou o os quatro anos de governo de Fernando Haddad

memória Intervenção no Largo São Francisco lembra os 21 anos do Massacre. Foto: Maíra Rocha Machado

Justiça parcial: conduta de Sartori será analisada pelo CNJ

Entidades de direitos humanos, juristas e acadêmicos pedem ao Conselho Nacional de Justiça que investigue e afaste permanentemente o desembargador Ivan Sartori por abusos, falta de isonomia e imparcialidade no julgamento do Massacre do Carandiru

Foto: Globo Filmes/Divulgação

Carandiru silenciado

Em uma canetada, três desembargadores do Tribunal de Justiça de São Paulo ignoraram provas, debates e a reconstituição da mais grave violação de direitos humanos de pessoas sob custódia do Estado no Brasil. O massacre continua

O ex-presidente Lula durante ato pela democracia no Recife - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Lula recorre à ONU contra decisões de Moro

Ex-presidente contratou escritório britânico; advogado questiona a imparcialidade de Moro por ele ter comparecido ao lançamento de um livro sobre a Lava Jato

Foto: EBC

Direitos humanos precisa ser ensinado na escola, defende Instituto Vladimir Herzog

“O ensino fica muitas vezes focado na transmissão de conteúdos e, ao não se dar conta de que existe um convívio onde essa aprendizagem vai acontecer, deixa de tratar questões de hostilidade, de discriminação, que permeiam as relações escolares e faz com que as crianças não tenham o ambiente propício para aprender”, diz especialista