capa-brasileiros-edicao-93

Edição nacional 93

abril,2015

A edição de Brasileiros chega às bancas trazendo um manual de sobrevivência contra a crise e o baixo-astral. Mostramos os antídotos que brasileiros estão usando para enfrentar o pessimismo que se instalou no País.

Há quem aposte em investimentos e há quem faça campanha pela civilidade. Enquanto isso, o psicanalista Christian Dunker propõe uma nova interpretação do caráter nacional. 


- Publicidade: Marcelo Serpa, da AlmapBBDO, diz que é hora de valorizar virtudes;

- Economia: como a classe C está se virando, segundo o Data Popular;

-Literatura: Os sermões eróticos de Nuno Ramos.

E tem muito mais!

capa-brasileiros-edicao-93

NESTA edição

Foto: Stefan Zweig Centre Salzburg

Duas valsas vienenses

Autobiografias de Stefan Zweig e Arthur Schnitzler mostram dois lados da fértil e agitada vida vienense do fim do século 19

Deborah Cavallieri, do Sampa Hostels - Foto: Arte Brasileiros

Dólar atrai gringos

O Sampa Hostel tem como trunfo estar situado no badalado bairro de Vila Madalena, com ampla oferta de lazer

joaogoncalves-felipetosi-foto-arte-brasileiros

Boa ocupação

A taxa média do Hey Hostel oscila entre 65% e 70%. O local hospeda mochileiros e pequenos empresários

João Luiz de Lima Júnior - Foto: Arte Brasileiros

Em expansão

Empreendedor do The Hostel Paulista tem uma unidade nos Jardins, abriu outra na Vila Mariana e não vai parar por aí

O jornalista William Waack - Foto: Felipe Brandão

Os pracinhas e o olhar estrangeiro

Nos 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, celebrados em maio, livro do jornalista William Waack mostra diferentes visões sobre os soldados brasileiros na Itália. De um lado, a perspectiva dos inimigos, os alemães, sobre a atuação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) no campo de batalha. De outro, a percepção dos aliados americanos

Guilherme Perez, da We Hostel Design - Foto: Arte Brasileiros

Os hostels conquistaram São Paulo

Situado em um casarão de 1926, o We Hostel Design é classificado como um dos dez melhores meios de acomodação do mundo

Baependy - Com 322 pessoas a bordo, o navio afundou após ser atingido por dois torpedos disparados pelo submarino alemão U-507, no começo da noite de 15 de agosto de 1942 - Foto: Autor desconhecido/Wikimedia Commons

Guerra submarina no litoral brasileiro

Acostumados a atacar em grupo, submarinos nazistas estiveram prestes a desencadear uma ofensiva do gênero contra o Brasil, em junho de 1942. A operação acabou abortada por Adolf Hitler, como revela livro recém-lançado pelo tenente-coronel Durval Lourenço Pereira. Mesmo assim, dois meses depois,
a costa do Nordeste não escapou de uma incursão nazista. Um único submarino afundou cinco navios e matou mais de 600 pessoas, provocando a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial

atlas-da-exclusao-social-do-brasil-livro

O mapa da exclusão

Obra faz um extensivo levantamento da evolução dos indicadores socioeconômicos do Brasil de 2000 a 2010

Maria Rita sobre Elis em entrevista exclusiva: "Fico triste por não ter tido a chance de conhecê-la de verdade"

Samba premiado

Em celebração às conquistas do Grammy Latino e do Disco de Ouro Coração a Batucar, o mais recente álbum de Maria Rita, volta às lojas em reedição especial

Crianças brincam em parque no bairro Beit Hanoun, nordeste da Faixa de Gaza - Foto: João Laet

Faixa de Gaza

Vários pontos da Faixa de Gaza ficaram mais uma vez destruídos e devem levar anos para ser reconstruídos

Foto: Montagem sobre take de vídeo de Eli Pariser no TED 2011

Por trás da internet

Algoritmos criados por grandes empresas, como Google e Facebook, atuam como tutores da informação. Há quem considere esses sistemas uma facilidade. Mas eles também podem ser manipulados para transformar o usuário em uma espécie de marionete virtual

Manifestação contra o governo da presidenta Dilma na Avenida Paulista, neste domingo (15) - Foto: Vinícius Mendes

O golpe

É provável que parte da oposição compreenda o risco de um impedimento. Ele causaria maior descrédito nas instituições e poderia conduzir a uma berlusconização do País. Mas quem garante que um movimento estimulado não saia do controle da oposição dita responsável no futuro?

Foto: Raimundo Costa

Força para recomeçar

Saulo Kainuma, 62, fotógrafo de publicidade em Salvador, diz existir um mal-estar generalizado, mas continua na batalha

Muita calma

Lucia Bertini, 53, psicóloga e assessora da Secretaria do Estado da Justiça e da Cidadania do Ceará, diz que Fortaleza vive “clima de ódio”