Foto que integra a série "Bori"

Ayrson Heráclito, um artista exorcista

O baiano é um dos cinco brasileiros que participarão da Bienal de Veneza. Em entrevista à ARTE!Brasileiros, ele fala sobre o evento, o racismo no Brasil e a performance, entre outros temas

"Pérola Negra", Ayrson Heráclito. Foto: Divulgação

Quatro brasileiros estarão na Bienal de Veneza

Ayrson Heráclito, Erika Verzutti, Ernesto Neto e Paulo Bruscky figuram entre os 120 nomes escolhidos por Christine Macel; mostra internacional começa em maio

IMG_9952

O mecenato aposta na arte como mediadora do real

A dupla de curadores Till Fellrath e Sam Bardaouil fala sobre sua nomeação para a fundação Montblanc de la Culture e da importância e das especificidades da atuação nesse tipo de instituição privada

Paulo Mendes da Rocha na janela de seu escritório, no centro de São Paulo

O amplo sentido da arquitetura

Premiado recentemente com o Leão de Ouro em Veneza, o arquiteto critica a construção de Brasília, o discurso da “arquitetura verde”, a ideia de habitação popular e o sistema educacional; fala sobre natureza, arte e urbanismo e mostra que um arquiteto deve ser, mais do que especialista, um pensador do mundo e da condição humana

O coreógrafo russo Alexei Ratmansky (à dir.) e seu protégé, o 
norte-americano Myles Thatcher. Foto: Rolex/Divulgação

Tempo é arte

A cada dois anos, a marca de relógios suíça Rolex promove o Mentor & Protégé, programa em que jovens talentos do mundo todo têm a chance de trocar experiências com mestres nas áreas de arquitetura, artes visuais, cinema, dança, literatura, música e teatro

As Obras Bicão e Patativa, 2012, tinta acrílica sobre madeira, do artista Cícero Alves dos Santos, o Véio - Foto: Patrica Rousseaux

De raiz

Veneza recebe mostra com mais de cem esculturas feitas com troncos e galhos pelo artista plástico sergipano Cícero Alves dos Santos, o Véio

Obra da japonesa Chiharu Shiota, The Key in the hand, com curadoria de Hitoshi Nakano e  organizado pela the japan foundation. centenas de chaves tecidas com fios vermelhos, criando um emaranhado que ocupa Todo o espaço do pavilhão do japão - Foto: Patricia Rousseaux

Artesãos da poesia

Artistas utilizam diferentes linguagens para modificar o futuro

A participação de Antonio Manuel no Pavilhão do Brasil inclui uma releitura da instalação "Ocupações/Descobrimentosä (1998), feita em tijolo, cimento e tinta, e ainda as obras Até que a Imagem desapareça (foto, bandeja e saco com água), Nave (quatro portas de madeira, TV, acrílico e vídeo) e Semi-Ótica (1975, filme 35 mm)  - Foto: Patricia Rousseaux

Uma falsa liberdade

Com mostra política, Pavilhão do Brasil critica o aprisionamento do indivíduo contemporâneo

No pavilhão central nos Giardini, a obra do italiano Fabio Mauri (1926-2009), Il Muro Occidentale o del Pianto, 1993. malas, bolsas, invólucros, em couro e algodão. Ao fundo Macchina per fissare acquerelli, 2007 - Foto: Patricia Rousseaux

O estado das coisas

Na 56ª Bienal de Veneza, o nigeriano Okwui propõe um instantâneo das crises e incertezas em todas as regiões do mundo