Padre Antônio Vieira, o Paiaçu - Foto: Divulgação

Paiaçu e o Sermão do Bom Ladrão

O padre Antônio Vieira, que passou a vida entre o Brasil e Portugal, já pregava contra a corrupção no século XVII

A psicanalista Melanie Klein. Foto: Reprodução

Afetos perigosos

Melanie Klein foi uma psicanalista que se dedicou de forma sistemática a dois afetos hoje um pouco esquecidos pelos psicanalistas: inveja e culpa. Uma de suas intuições clínicas mais simples e mais brilhantes diz respeito ao nexo que ela observou entre ambos.

Foto: Ingimage

Manual do perfeito midiota – 57

Qualquer imbecil que se empenhe em divulgar preconceitos, intolerância e outras bestialidades do pensamento reacionário, ganha status de filósofo

De jaleco, o delegado federal exibe parte da carga apreendida - Foto: Reprodução

O verão da lata e o informe americano

Há três décadas, 22 toneladas de maconha em latas de 1,5 kg apareceram boiando no mar e marcaram a estação mais quente do ano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Foto: Reprodução/cnn.com

Sua Majestade o coelho e o pato manco

Pouco interessam a validade teórica ou a coerência da tese que se defende; o importante é o orientador ou o padrinho que se tem

desigualdade-social

Manual do perfeito midiota – 56

Se é possível ainda fazer planos para 2017, um deles seria: aprender que o problema mais grave do Brasil não é a corrupção, mas a desigualdade social

Foto: FMagalhães

Ho Ho Ho … O Cacete

Chega! Saí do armário. O saco transbordou neste ano que minguá

Wojciech Jaruzelski, Nicolae Ceaucescu e Mikhail Gorbachev - Foto: Reprodução

Três dezembros que abalaram o Leste Europeu

No curto período de uma década, de 1981 a 1991, três líderes tentaram de diferentes maneiras evitar o fim do regime único no bloco soviético. Todos fracassaram

Palácio do Planalto - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Manual do perfeito midiota – 55

Neste momento, a opção mais viável para o fim da crise é o caos, porque no campo da política não há protagonistas com estofo moral suficiente para assumir o papel do mediador

Fachada da Biblioteca Mário de Andrade na noite paulistana. Foto: Maurício Pisani

Um leitor da cidade

Amante da Biblioteca Mário de Andrade, o sr. Apolônio, personagem veterano de São Paulo, acredita no ditado: só é paulistano quem sobe a Consolação chorando