Sábado, dia 10, também é dia de ateliê aberto na galeria Pivô, com lançamento do livro de Adolfo Montejo Navas pela Ubu editora

Paulo Bruscky_Sentimentos_um poema feito com o coração_foto cortesia do artista

Paulo Bruscky_Sentimentos_um poema feito com o coração_foto cortesia do artista

Paulo Bruscky – Performances, na galeria Nara Roesler, em São Paulo, de 10/6 a 22/7

Com obras em exposição na galeria Nara Roesler até 22 de julho, Paulo Bruscky apresenta quatro de suas performances neste sábado, dia 10: Festa, Xeroperformance, Poema Amassado e Eletrocardiograma ou Poemas feitos com o coração. Na inédita Festa (2017), Bruscky representa as típicas festas brasileiras como Carnaval e São João. Já Xeroperformance (1977/1980/1982/2017) traz ao público os experimentos do artista com uma máquina de Xerox. Durante a performance os visitantes também serão convidados a utilizar a máquina para registrar as próprias expressões. A performance Eletrocardiograma ou Poemas feitos com o coração (1976/ 2017) é uma reedição, quarenta anos depois, de sua primeira performance com um ECG, realizada quando era funcionário do Hospital Agamenon Magalhães, em 1976. O artista pernambucano foi destaque da última edição da 57ª Bienal de Veneza, em maio deste ano, e tem exposição programada para o próximo semestre no Centre Pompidou, em Paris.

Performance | Sentimentos: Poema feito com Coração

10.06 | 11h30

Workshop | Xeroperformance*

10.06 | 12h30

Performance | Poema Amassado

10.06 | 13h30

Performance | Carnaval (inédita)

10.06 | 14h30 

Cartaz da mostra Invenções da Mulher Moderna. Foto: Divulgação

Cartaz da mostra Invenções da Mulher Moderna. Foto: Divulgação

Invenções da Mulher Moderna, para Além de Tarsila e Anita, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, de 14/6 a 20/8

Sob curadoria de Paulo Herkenhoff, a mostra destaca mulheres que desafiaram seu tempo, principalmente nos séculos XIX e XX. Com mais de 300 obras, fotos e documentos selecionados, a exposição é resultado de anos de estudo do curador e reúne trabalhos de Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, principais pilares da pesquisa de Herkenhoff, e outros nomes menos conhecidos como Nicolina Vaz de Assis, Maria Pardos, Hermínia Nogueira Borges, Zelia Salgado, entre outras. Também estão artistas consagradas como Lygia Clark e Lygia Pape. Dividida em diferentes núcleos, a mostra não faz uma leitura linear das trajetórias de cada artista, mas tem como principal objetivo situar de maneira crítica as personagens que fizeram e modificaram a história das artes visuais no país.

Imagem do Pivô Pesquisa, programa de residência da galeria Pivô. Foto: Divulgação

Imagem do Pivô Pesquisa, programa de residência da galeria Pivô. Foto: Divulgação

Atêlie aberto + lançamento de livros, na galeria Pivô, dia 10/6 das 10h às 19h

Neste sábado, dia 10, acontece a nona edição do Atêlie Aberto como parte do programa “Pivô Pesquisa”. O evento tem como objetivo aproximar o público do processo de criação dos artistas em residência, além de participar de conversas abertas e exibição de filmes.

Também no dia 10, a Casa Plana, que agora ocupa o mesmo espaço dos ateliês do projeto Pivô Pesquisa, promove a segunda edição do Launch Day, um dia de lançamentos e de conversas com autores e editores. Entre os lançamentos desta edição estão D.U.C.T.O, de Nydia Negromonte; Entrevistas (vol. 1), pela Escola Livre; Jornal de Borda, de Fernanda Grigolin; O Livro das Armas, por åIngelo Manjabosco; Chuva Ácida, de Nícolas Vaegas e Fotografia e Poesia (afinidades eletivas), de Adolfo Montejo Navas, lançado pela Ubu Editora. Poeta, crítico, curador e ganhador do Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, Navas conversa com o público às 15h.

 

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/Xjno2
Tags: , ,