Publicação reúne fotos e desenhos dos projetos criados pelo estúdio Baraúna. Além do livro, o estúdio anuncia parceria com a Dpot

Cadeira Filó. Foto: Divulgação

Cadeira Filó. Foto: Divulgação

Quando começou, em 1987, a marcenaria Baraúna era apenas um braço do escritório Brasil Arquitetura, resultado da sociedade entre Francisco Fanucci, Marcelo Ferraz e Marcelo Suzuki. Trinta anos depois, ela é referência na produção autoral de móveis, com design conciso, criativo e de linhas simples e funcionais. Para comemorar as três décadas de sucesso no cenário do design brasileiro, os sócios decidiram não só relembrar os projetos e criações da Baraúna com o livro Marcenaria Baraúna, Móvel como Arquitetura, mas também firmar uma parceria com a Dpot, que agora passa a ter todo o catálogo de linha da Baraúna com exclusividade.

“Várias pessoas já falavam pra gente que era preciso registrar toda a história, e aí decidimos mesmo abrir as gavetas e relembrar os desenhos e projetos realizados durante todo esse tempo”, conta Marcelo Ferraz, que se espantou com a quantidade de registros que saíram dos arquivos da marcenaria. “Para nós são clássicos dentro do nosso trabalho. Colocar a mão nesses desenhos foi legal, deu pra ver que a gente tem um jeito de fazer móveis, jeito de projetar arquitetura. É um móvel como arquitetura”, resume Ferraz. 

Para ele, grande parte da identidade criada pela Baraúna é o fato de serem móveis pensados e feitos por arquitetos. “O mesmo approach que a gente tem pra projetar um móvel a gente tem para projetar um prédio. Essa coisa de analisar, trabalhar com economia de materiais, de ter um olhar que difere de muito olhar de designer”, explica o arquiteto.

Cadeira Isa d¹Après Siza - última criação do estúdio. Fpoto: Divulgação

Cadeira Isa d¹Après Siza – última criação do estúdio. Foto: Divulgação

A identidade do estúdio Baraúna fica clara nos móveis icônicos da marca, como o banco Caipira, projetado por Francisco Fanucci, as cadeiras Filó, Shibui, Frei Egídio e a Linha Girafa, produzida em coautoria com Lina Bo Bardi. Feitos em madeiras maciças nacionais por processos artesanais e com acabamento cuidadoso, os móveis da Baraúna aliam conforto e elementos da cultura brasileira a preceitos do design moderno e contemporâneo.

E junto ao lançamento do livro e a parceria com a Dpot, a Baraúna lança também sua última criação, a cadeira Isa d’Après Siza, inspirada em um assento feito pelo arquiteto português Álvaro Siza. Para Ferraz, não faltam motivos para comemorar. “É um legado importante, poucas marcenarias duraram tanto. A nossa historia conta esse sonho de fazer móveis que tenham penetração e identidade”, afirma Ferraz.

Marcenaria Baraúna – Móvel como Arquitetura
Editora Olhares, 160 paginas

Lançamento – São Paulo
30/05, a partir das 18h
Dpot – Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 479 – Jardim Paulistano – SP

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/CRWj8
Tags: ,