Em depoimento a seção “Altar”, o fotógrafo paulistano fala da influência do arquiteto gaúcho José da Costa Chaves para sua formação ética e profissional

O arquiteto gaúcho José da Costa Chaves, com quem o fotógrafo paulistano trabalhou no início de carreira. Foto: Arquivo pessoal

O arquiteto gaúcho José da Costa Chaves, com quem o fotógrafo paulistano trabalhou no início de carreira. Foto: Arquivo pessoal

Todo mês convidamos uma personalidade do universo cultural para escolher algum artista ou obra que tenha sido especialmente marcante em sua vida. Nesta edição, o fotógrafo Gal Oppido fala de sua admiração pelo arquiteto José da Costa Chaves, com quem trabalhou no início da carreira:

“Na virada dos 19 para os meus 20 anos, José da Costa Chaves, um arquiteto gaúcho, negro, foi muito importante para mim. Trabalhamos juntos e pude ver como, para ele, tudo era mais complicado. Para vencer, ele tinha que produzir muito mais desenhos do que geralmente se tem de produzir. Trabalhei também com os filhos dele, sempre muito dotados na arte e no que diz respeito à expressão, e sei que Chaves deixou sua continuidade por aqui. Ele já é falecido, mas esse convívio com ele foi fundamental para mim, tanto na visão de comportamento das pessoas quanto no universo da forma, da estética. Lembro que quando ouviu os primeiros discos do grupo Rumo e do Itamar Assumpção ele sacou tudo. Descendia de uma terceira ou segunda geração de escravos, tinha um grande universo de entendimento e essa coisa de muita efervescência, e era muito franco a respeito das questões do racismo.”

Link curto: http://brasileiros.com.br/ebf3K
Tags: , , , ,