Estudo relatado em reunião da American Association for Cancer Research mostrou que tumor cresceu mais em tecidos de pessoas obesas. Achado reforça relação entre câncer e obesidade

O ambiente em torno das células do câncer de mama tem papel importante no agravamento da doença, diz estudo apresentado na reunião de 2017 da American Association for Cancer Research. No encontro, os pesquisadores demonstraram que tumores crescem mais rápido quando localizados em tecidos de pessoas obesas. O estudo ajuda a explicar a correlação entre o câncer e a obesidade, já demonstrada em outras pesquisas. 

Células do câncer constroem rotas para "viajar"pelo organismo por meio da gordura. Foto ilustrativa/Ingimage

O ambiente em torno do tumor pode ser um gatilho para a progressão da doença. Foto ilustrativa/Ingimage


“Estamos interessados ​​em algo chamado ‘microambiente’. São células em torno do tumor e também os produtos químicos fabricados por elas”, disse Liza Makowski, professora da na UNC Gillings School of Global Public Health, na Carolina do Norte (EUA), em nota.  No estudo, o time de Liza estudou o câncer de mama em três microambientes diferentes: no de obesos, no de magros e naqueles que já foram obesos.

Resultado: os tumores ficaram significativamente maiores nos modelos obesos que nos modelos magros. Eles também cresceram no microambiente de quem perdeu peso, mas menos do que no tecido obeso.  As descobertas sugerem que a perda de peso, assim, ajuda a diminuir a progressão do câncer.

Curiosamente, no entanto, quando os pesquisadores analisaram os genes de cada tumor, eles perceberam que não havia muita diferença entre eles. Isso reforça a tese do microambiente como gatilho para o crescimento do tumor – o que pode ser importante para o desenvolvimento de novas pesquisas e tratamentos.

“A maioria das mudanças estava nas glândulas mamárias em torno dos tumores”,  disse Alyssa J. Cozzo, uma das autoras do estudo e estudante na UNC Gillings School of Global Public Health. “Isto implica que o microambiente em torno do tumor pode ser um condutor do crescimento tumoral, mesmo quando as células tumorais e as outras células que compõem o próprio tumor são relativamente semelhantes.”

Link curto: http://brasileiros.com.br/kEmV7
Tags: , ,