Exposições dos artistas Ana Hupe, Amilcar de Castro e Beto Shwafaty também inauguram na semana

Detalhe da obra “A Engraçada Relação da Conspiração” , Nicolás Robbio. Foto: Divulgação

Detalhe da obra “A Engraçada Relação da Conspiração” , Nicolás Robbio. Foto: Divulgação

Arquitetura da Insônia, individual de Nicolás Robbio na Galeria Vermelho, São Paulo, até 20/5

A exposição apresenta duas obras do artista argentino Nicolás Robbio. Na videoinstalação  A engraçada relação da conspiração, Robbio parte da teoria conspiratória do “Homem do guarda-chuva” – figura que aparece em vários filmes e fotografias durante o assassinato de John F. Kennedy – para articular a impossibilidade de compreensão total da realidade através da razão.  A instalação Monumentos para um conto de SP e outros também é concebida a partir de dubiedades históricas, abordando o tema de monumentos paulistanos que têm problemas éticos em suas origens, como o Monumento às Bandeiras, de Victor Brecheret.

“Shiva” (1955), Amilcar de Castro. Foto: Divulgação

“Shiva” (1955), Amilcar de Castro. Foto: Divulgação

Amilcar de Castro, individual do artista na Galeria Silvia Cintra + Box 4, Rio de Janeiro, até 27/5

A mostra homenageia o escultor mineiro, destacando trabalhos inéditos e curiosidades de seu processo criativo. Em uma série de 10 desenhos em papel, com esboços das esculturas feitas por ele ao longo da década de 1980, é possível ver anotados cálculos, prováveis títulos das peças e até telefones de fornecedores. Outros dois desenhos maiores e uma maquete mostram os testes do artista para a famosa “escultura de vidro” – que também integra a exposição. No campo das esculturas, é apresentada uma grande obra em aço  dos anos 1950 – uma das primeiras feitas em grande formato – e uma pequena escultura em granito.

Série de fotografias que compõe a exposição. Foto: Divulgação

Série de fotografias que compõe a exposição. Foto: Divulgação

Malungas, individual de Ana Hupe no Museu da Imagem e do Som, São Paulo,  até 4/6

Na exposição, a artista Ana Hupe conecta mulheres africanas residentes em São Paulo a latinas que moram em Berlim. Nas duas cidades, a artista selecionou mulheres interessadas em participar de uma sessão de retratos e da leitura de um texto para vídeos que compõem a exposição. A artista conta que as fotos são inspiradas em retratos feitos por fotógrafos estrangeiros (principalmente alemães) da corte e de africanos escravizados no Brasil do século XIX. 

news-arte-2004e2

Vista da exposição. Foto: Divulgação


VLNGO, individual de Gustavo von Há no espaço Saracura, Rio de Janeiro, até 27/5

Gustavo Von Há apresenta seus trabalhos na primeira individual do espaço Saracvra, no Cais do Valongo, no Rio. Com curadoria de Ana Avelar, a mostra reúne obras feitas com fragmentos retirados do próprio Cais do Valongo, como vasos Maragogipe, azulejaria e tigelas de argila e objetos ritualísticos.  

Esculturas de Beto Shwafaty que compõem a mostra. Foto: Divulgação

Esculturas de Beto Shwafaty que compõem a mostra. Foto: Divulgação

Parque Funcional, individual de Beto Shwafaty no Complexo Cultural Funarte, Brasília até 4/6

O projeto Parque Funcional, do paulistano Beto Shwafaty, foi selecionado pelo Prêmio Funarte de Arte Contemporânea e ficará em exposição no Complexo Cultural Funarte até 4 de junho. A obra transita entre a arte, arquitetura e o design envolve a construção e exibição de um conjunto de trabalhos de arte inéditos produzidos por equipe de participantes selecionados através de chamada pública.

 Hyeres, França (1932),Henri Cartier-Bresson . Crédito: Magnum Photos.

Hyeres, França (1932),Henri Cartier-Bresson . Crédito: Magnum Photos.

Henri Cartier-Bresson, Primeiras Fotografias, mostra em cartaz na Galeria de Fotos do Centro Cultural Fiesp, São Paulo, até 25/6

A exposição inédita reúne as primeiras fotografias feitas pelo francês Henri Cartier-Bresson com sua Leica. As 58 fotos, selecionadas pelo curador João Kulcsár, foram produzidas nos primeiros anos de trabalho do fotógrafo. “Nessa mostra podemos perceber um outro momento dr Cartier-Bresson, o percurso de um jovem fotógrafo durante um período de intensa liberdade e compromisso pelo acaso”, afirmou o curador.A mostra tem entrada gratuita e fica em cartaz até 25 de junho.

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/FRqgN
Tags: , , , , ,