Wlademir Dias-Pino e Vânia Mignone farão parte da discussão que acontece no dia 21/3, às 19h, e é aberta ao público

Colagem de Jiri Kolar. Foto: Divulgação

Colagem de Jiri Kolar. Foto: Divulgação


No dia 21 de março, às 19hs, o Instituto Tomie Ohtake recebe os artistas Wlademir Dias-Pino e Vânia Mignone para uma conversa sobre a exposição As descobertas de Jirí Kólar: colagem e experimentação.  A mediação será de Carolina De Angelis, que integra o  núcleo de curadoria da instituição. O evento é gratuito.

A mostra, que fica em cartaz até 2/4, apresenta a extensa produção do tcheco Jirí Kólar. São cerca de 70 colagens do artista, que foi um dos premiados na 10ª Bienal de São Paulo (1969).Ele empregava diferentes técnicas e materiais desde a xilogravura até a stratifie - método de colar papéis coloridos e cortá-los com bisturi. Ao longo de sua trajetória, Kolar sofreu diversas perseguições do regime comunista, tema bastante presente em seus trabalhos.

No evento, os artistas falarão sobre a técnica da colagem, a união entre a arte e a poesia, entre outros temas que tangenciam a obra do tcheco.

Link curto: http://brasileiros.com.br/ejEC7
Tags: , , ,