O poeta e dramaturgo é conhecido principalmente pelo épico Omeros, em que recria a Ilíada do ponto de vista dos pescadores caribenhos

derekwalcott1-2

Nascido na pequena ilha de Santa Lúcia, no Caribe, em 1930, Walcott é um dos poucos negros a receber o prêmio Nobel de Literatura (1992). Não gostava, no entanto, da divisão entre a chamada literatura negra e a literatura branca; considerava-se, acima de tudo, caribenho. Durante sua longa carreira, que começou com uma primeira antologia poética aos 19 anos e uma peça aos 20, sofreu com o racismo dos brancos, mas também com a incompreensão dos movimentos black nos anos 1970, que não o consideravam “negro o suficiente”. A opção por escrever num inglês clássico, com influência direta de Yeats, Shakespeare, Wordsworth e Eliot, contribuiu para a discriminação de ambos os lados.

Seu trabalho mais conhecido é o épico Omeros, de 1991. Misto de poesia e romance, adota uma variante da terza rima usada por Dante e remete a personagens e episódios da Ilíada; o próprio Homero surge como um pescador cego, de nome Sete Mares. A temática, no entanto, é toda voltada para a destruição da natureza tropical no mundo pós-colonial e a fragmentação da identidade caribenha, dividida entre as heranças nativa e africana e a influência de colonizadores franceses e ingleses. O livro é tido como uma das maiores obras literárias de todos os tempos. Poetas como Joseph Brodsky e Seamus Heaney, ambos também vencedores do Nobel, estão entre os maiores admiradores de Walcott, assim como Robert Lowell e a “nossa” Elizabeth Bishop. Omeros foi lançado no Brasil pela Companhia das Letras, com tradução e prefácio de Paulo Vizioli.

Autor também de 20 peças, grande parte delas encenada pelo Trinidad Theatre Workshop, o escritor ainda recebeu, dentre inúmeros prêmios, a MacArthur Foundation Fellowship (conhecida como bolsa para gênios), em 1981, e o T.S.Eliot Prize em 2010, pelo livro White Egrets. Também é conhecido pelos ensaios, em que se coloca em defesa da cultura antilhana e caribenha. As diferenças políticas azedaram sua amizade com outro escritor famoso da região Também vencedor do Nobel), VS Naipaul, nascido em Trinidad, mas que optou pela nacionalidade britânica.

Walcott morreu neste dia 17 de março, em sua terra natal, de causas ainda não reveladas.

 

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/sbvQr
Tags: ,