Entre 7/12 e 7/2, mostra recebeu média de 1.042 pessoas por dia, contra 1.129 da exposição de David Bowie (de 2014) e 2.100 de Castelo Rá-Tim-Bum (de 2015)

Imagem da mostra Silvio Santos Vem Aí, em cartaz no Museu da Imagem e do Som

Imagem da mostra Silvio Santos Vem Aí, em cartaz no MIS

A exposição “Silvio Santos Vem Aí!” não está tendo o público expressivo das mostras que a antecederam na programação do Museu da Imagem e do Som, equipamento estadual que tem apostado em temas de grande apelo popular. Nos dois primeiros meses em cartaz, a mostra sobre o apresentador de televisão, empresário e dono do Grupo Silvio Santos recebeu 54.223 visitantes, com uma média de 1.042 visitantes por dia, segundo número divulgado pelo museu.

A espera para ingressar na mostra tem sido muito menor do que as que o público experimentou nas exposições sobre o programa televisivo Castelo Rá-Tim-Bum (2.100 visitantes/dia) e sobre as carreiras de David Bowie (1.129/dia) e de Stanley Kubrick (1.024/dia). Em dois sábados de janeiro, a ARTE!Brasileiros conferiu, na casa, filas que não passavam de 40 pessoas (nas demais mostras, era comum a fila dobrar a esquina). Em dias de semana, com frequência é possível entrar sem qualquer espera. 

A mostra reúne objetos e fotografias pessoais de Silvio Santos e também tem cenografia que relembra programas famosos do SBT, como o “Qual É a Música?” e “Porta da Esperança”. Também se vale de depoimentos de artistas que trabalharam na emissora e documenta o período em que Silvio tentou embarcar em uma carreira política. Aberta em 6 de dezembro, Silvio Santos Vem Aí ficará em cartaz até 12 de março

Link curto: http://brasileiros.com.br/6UgYi
Tags: ,