Segundo estudo, o volume do tráfego de dados móveis deve aumentar sete vezes nos próximos cinco anos em decorrência do crescimento do número de smartphones

celular
O volume do tráfego de dados móveis deve aumentar sete vezes nos próximos cinco anos em decorrência do crescimento do número de smartphones, assim como dos usuários móveis, do tráfego de vídeo, a velocidade da rede 4G e a Internet das Coisas. Esta é a conclusão da última edição do Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Mobile Data Traffic Forecast, que apresenta as projeções de crescimento mundial do tráfego móvel.

Segundo o estudo, até 2021, a população global terá mais telefones celulares (5,5 bilhões) do que contas bancárias (5,4 bilhões), água canalizada (5,3 bilhões) e telefones fixos (2,9 bilhões). Além disso, a Cisco projeta que o tráfego de dados móveis vai representar 20% do tráfego IP total — em relação a apenas 8% do tráfego IP total em 2016 —; que haverá 1,5 dispositivo móvel per capita, além de quase 12 bilhões de dispositivos móveis conectados (em relação a 8 bilhões e 1,1 per capita em 2016), incluindo módulos M2M.

A projeção indica também que a velocidade de conexão nas redes móveis triplicará de 6,8 Mbps em 2016 para 20,4 Mbps até 2021. Já as conexões máquina a máquina (M2M) vão representar 29% (3,3 bilhões) do total de conexões móveis — acima do patamar de 5% (780 milhões) em 2016. M2M será o tipo de conexão móvel com crescimento mais rápido, já que aplicações de Internet das Coisas (IoT) ainda continuam ganhando força em ambientes empresariais e de consumo;

A Cisco projeta que a 4G suportará 58% do total de conexões móveis até 2021 — acima do nível de 26% em 2016, e será responsável por 79% do tráfego total de dados móveis — e que o número total de smartphones (incluindo phablets) será mais de 50% dos dispositivos e conexões globais (6,2 bilhões) — acima de 3,6 bilhões em 2016;

No Brasil, o tráfego de dados móveis terá um crescimento duas vezes mais rápido que o tráfego IP entre 2016 e 2021; e 77% das conexões móveis no país serão conexões “inteligentes” até 2021, em relação a 52% em 2016.

O relatório aponta que o vídeo móvel vai crescer 8,7 vezes entre 2016 e 2021 e terá a maior taxa de crescimento entre quaisquer categorias de aplicação móvel, representando 78% de todo o tráfego móvel até 2021. Já o vídeo móvel ao vivo crescerá 39 vezes entre 2016 e 2021, respondendo por 5% do tráfego total de vídeo móvel em cinco anos. No Brasil, o tráfego de vídeo móvel crescerá 6,8 vezes, uma taxa de crescimento anual de 47%.

A previsão da Cisco e de outros especialistas da indústria é que as implantações em larga escala de infraestruturas de 5G terão início até 2020. A empresa projeta que as redes 5G serão responsáveis por 1,5% do tráfego total de dados móveis até 2021 e gerarão 4,7 vezes mais tráfego do que a conexão média 4G e 10,7 vezes mais tráfego do que a conexão média 3G.

A previsão do Cisco VNI para tráfego global de dados móveis (2016-2021) se baseia em previsões de analistas independentes e estudos de uso de dados móveis no mundo real. Sobre essa base são colocadas estimativas da Cisco para a adoção de aplicações móveis, relatórios de uso e velocidades de transmissão. 

Link curto: http://brasileiros.com.br/AGhL9
Tags: , ,