App desenvolvido por universidades do Reino Unido gamifica técnicas de terapia comportamental. Jogo usado no sistema de saúde britânico é gratuito e está disponível para download

Terapias que incentivam mudanças comportamentais têm sido o carro-chefe de tratamentos antitabagismo. Grosso modo, a ideia é substituir hábitos nocivos por outros, mais saudáveis. Se você fuma sempre que acorda, por exemplo, pode beber dois copos de água no lugar. Fácil? Sem dúvida que não. O approach está longe de ser simples e requer observação sobre os impulsos para que o autocontrole chegue antes do cigarro.

De olho nisso, o aplicativo CigBreak (faça o download gratuito para Android ou iPhone) tentou juntar as técnicas de mudanças de comportamento com um empurrãozinho para o autocontrole. Um incentivo para o uso, além de ser gratuito, é que o app tem base científica: foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Queen Mary University of London (QMUL) e Kingston University, no Reino Unido. Ainda, a aplicativo é usado no sistema de saúde pública de cinco bairros de Londres como parte de terapias para o combate ao tabagismo.

Captura de tela do aplicativo gratuito CigBreak, desenvolvido por cientistas do Reino Unido. Divulgação

Captura de tela do aplicativo gratuito CigBreak, desenvolvido por cientistas do Reino Unido. Divulgação


O app possui 37 técnicas que incentivam o fumante a perceber os hábitos e circunstâncias que o levam a fumar. Ainda, para lidar com o autocontrole e a persistência exigida para a transição pesquisadores gamificaram o app. 

No jogo, os jogadores devem roubar um certo número de cigarros para quebrá-los dentro de um limite de tempo. Com isso, avançam de nível. O app inclui também um diário em que usuários podem calcular quanto dinheiro eles estão economizando. 

Estratégias de games em saúde têm por objetivo criar um feedback positivo imediato com a mudança de hábito. A ideia é que o paciente tenha uma recompensa mais palpável que consiga amenizar o alto custo inicial da mudança. Segundo pesquisadores, fica mais difícil persistir quando a recompensa só vai vir daqui a dez anos quando o ex-fumante diminuirá o risco de ter câncer de pulmão, por exemplo. 

“Quando você está tentando parar de fumar você não tem um feedback instantâneo. Sua saúde melhora, mas de alguma forma você não recebe o mesmo efeito positivo que alguém te dizer que você está ganhando ou recebendo uma estrela de ouro”, diz Hope Calton, professora da Kingston University.

Em nota sobre o app, o professor Robert Walton (QMUL) diz que o objetivo da gamificação é fazer com que a ideia de parar de fumar seja integrada à mente do fumante.  O aplicativo também pode ser usado como uma maneira de lidar com a ânsia de fumar. O pesquisador explica que o forte desejo que antecede o cigarro dura alguns minutos e, nesse momento, o usuário pode pegar o jogo para lidar com o impulso. 

A ideia do app vem de um estudo prévio da equipe. Eles estão por trás de pesquisa recente publicada no British Medical Journal, que analisou apps de saúde que usam técnicas de mudança de comportamento. Eles descobriram que poucos deles utilizavam estratégias de jogo e decidiram desenvolver o app para analisar a eficácia da técnica.

Agora em janeiro os pesquisadores vão iniciar um estudo piloto de três meses com usuários do app para avaliar se o game funciona. Mas, mesmo sem os resultados da pesquisa ainda, por que não tentar? Aí vai um incentivo: segundo a Organização Mundial de Saúde, doenças associadas ao cigarro matam uma pessoa a cada 5 segundos no mundo.

O aplicativo possui um diário em que o usuário pode saber o quanto economizou com a mudança de hábito. Divulgação

O aplicativo possui um diário em que o usuário pode saber o quanto economizou com a mudança de hábito. Divulgação

Link curto: http://brasileiros.com.br/LUja4
Tags: , , , ,
  • Mario Nicoli Filho

    Interessante, tomara que seja eficaz.