Seis profissionais da imprensa faziam a cobertura do evento e podem ser condenados a até dez anos de prisão

Foto: EBC

Foto: EBC

Jornalistas que foram detidos enquanto faziam a cobertura de protestos contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foram acusados de crime graves. Seis profissionais da imprensa podem ser condenados a até dez anos de prisão e o pagamento de uma multa de U$ 25 mil (R$ 80 mil). A informação é do jornal The Guardian.

Os detidos são um produtor de documentário, um fotógrafo, um responsável por uma transmissão ao vivo e um repórter freelancer. Foram cerca de 230 detenções durante os atos em Washington na última sexta-feira (20).

Segundo o jornal, nenhum dos autos de prisão especifica o que os jornalistas estariam fazendo de ilegal. Há menções de atos de vandalismo que ocorreram, como uma viatura de polícia que foi depredada. Os jornalistas negam qualquer envolvimento.

Link curto: http://brasileiros.com.br/Hy6fU
Tags: ,