Contra os “fatos alternativos” do governo dos EUA, movimento Alt-Twitter cria contas paralelas para órgãos públicos ligados à ciência e tecnologia

twitter rogue

Fotos que comparam a audiência na posse de Trump com a audiência na posse de Obama, foram criticados pela Casa Branca e tiveram de ser retificados pelos funcionários. Foto: Reprodução IDGNow

Na última semana, o mundo foi apresentado ao estilo Donald Trump de comunicação, que inclui a divulgação de “fatos alternativos”, críticas diretas do presidente dos Estados Unidos à mídia em geral e o uso extensivo do Twitter para disparar ataques. A resposta da mídia tem sido dura e, agora, grupos de ativistas norte-americanos decidiram combater fogo com fogo criando contas alternativas de Twitter para órgãos públicos dos EUA como um canal paralelo para garantir que os fatos reais apareçam.

O movimento Alt-Twitter começou depois que os posts de duas contas oficiais do Serviço Nacional de Parques, que publicaram as fotos que comparam a audiência na posse de Trump com a audiência na posse de Obama, foram criticados pela Casa Branca e tiveram de ser retificados pelos funcionários. 

Em resposta, um grupo de ativistas ambientalistas criou a conta de Twitter @ALTUSNatParkSer para ser “um time extra-oficial de resistência do Serviço Nacional de Parques”.

O Serviço Nacional de Parques não é o único a ganhar contas alternativas, todas aparentemente criadas por simpatizantes que querem apoiar as agências governamentais ligadas a ciência, tecnologia e Meio Ambiente e furar eventuais restrições e censuras da nova administração dos Estados Unidos.

Confira algumas das contas que foram criadas até agora. A hashtag usada por todas elas é #Resistance:

@AltUSForestService: criada pelo “time de #resistência não oficial e não autorizado” para o Serviço Nacional de Florestas. Declara-se independente de fundos governamentais e gerida por cidadãos. Tem 196 mil seguidores até agora.

@RogueNASA: Criada pelo “time de #resistência não oficial da NASA”. Declara-se como conta paralela não administrada por funcionários do governo. Seu lema: “venha pelos fatos, fique pelo sarcasmo”. Até agora tem 727 mil seguidores.

@Alt_CDC: Criada em Atlanta (EUA) para ser “uma conta não oficial e não afiliada de resistência por cientistas preocupados com a humanidade”, a conta alternativa do Center for Disease Control & Prevention (Centro de Prevenção e Controle de Doenças) já tem 103 mil seguidores. 

@noaagov: Foi criada como canal alternativo para a Administração Nacional Atmosférica e Oceânica, agência do Departamento de Comércio dos EUA, a conta tem 15 mil seguidores e declara-se “grupo de resistência não oficial para o NOAA, dedicado a entender e gerenciar o ambiente”.

@RoguePOTUSStaff: essa até agora é a mais delicada, já que se declara ser de um “time de resistência dentro da Casa Branca” com o objetivo de publicar conversas e fofocas internas. Tem 215 mil seguidores.

@AltEPA: Twitter alternativo criado pelo “grupo não oficial de resistência” para a Agência Governamental de Proteção ao Meio Ambiente (EPA) . Declara que “as condições ambientais podem ser diferentes dos fatos alternativos”. Tem até agora 223 mil seguidores.

@AltSmithsonian: Conta não oficial do complexo de museus e centros de pesquisa Smithsonian. Tem até agora 7 mil seguidores.

O governo dos EUA tem oficialmente 3.347 contas de Twitter oficiais, segundo o U.S. Digital Registry, portanto ainda tem espaço para muitas contas aparecerem.

* com reportagem de Martyn Williams, correspondente sênior do IDG News Service. Edição: Silvia Bassi

*IDGNow! é marca registrada da IDG (International Data Group), licenciada exclusiva no Brasil pela DigitalNetwork!Brasileiros, divisão de mídia digital da Brasileiros Editora

Link curto: http://brasileiros.com.br/UvCL0
Tags: , ,