Brasileiros, Editora Boitempo e Oca Tupiniquim reúnem grandes nomes da economia e do pensamento político-social para debater o País

DSC_0888
O momento político e as incertezas econômicas e sociais trazem reflexões sobre os caminhos do País e o seu próprio futuro. Para discutir essas questões à tona e ampliar o debate, a Brasileiros, a Editora Boitempo e a Oca Tupiniquim promoveram uma conversa entre importantes nomes da economia e do pensamento político-social. O cientista político André Singer, a economista Leda Paulani e o sociólogo Ruy Braga discutiam os rumos da economia e da sociedade brasileiras após o golpe em debate mediado pela jornalista Luiza Villaméa, repórter especial da revista Brasileiros.

Foram apresentadas as contextualizações socioeconômicas do País e do mundo durante os anos de governo Lula e também no governo de Dilma Rousseff, assim como as medidas políticas, sociais e econômicas desenvolvidas nos últimos 13 anos no Brasil.

 As motivações para o golpe, a reunificação da burguesia, a retomada dos projetos neoliberais, espoliação social, as necessidades dos setores empresarias que não condizem com as necessidades dos trabalhadores e o ataque aos direitos previdenciários também foram alguns dos assuntos abordados pelos convidados. 

*

André Singer, formado em Ciências Sociais e Jornalismo pela USP, onde hoje é professor do Departamento de Ciências Políticas. Já atuou como secretário de redação do jornal Folha de São Paulo e como secretário de imprensa da Presidência da República, durante o primeiro governo Lula.

Leda Paulani é economista, professora do Departamento de Economia da FEA e da pós-graduação em Economia do Instituto de Pesquisas Econômicas da USP. Comandou a Secretaria Municipal de Planejamento durante os dois primeiros anos da gestão Fernando Haddad.

Ruy Braga é sociólogo, especializado em Sociologia do Trabalho, e diretor do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Na Sociedade Brasileira de Sociologia, Ruy Braga é um dos coordenadores do grupo de trabalho Sociologia, Sindicato e Ações Coletivas.

Luiza Villaméa é repórter especial da revista Brasileiros e mestre em História pela USP, com a dissertação Adhemar de Barros e a Origem do “Rouba, mas Faz”. É coautora dos livros História da Imprensa no Brasil, publicado pela Editora Contexto; e Investimentos em Educação, Ciência e Tecnologia: o que Pensam os Jornalistas, editado pela Unesco.

Link curto: http://brasileiros.com.br/jBvkA