Alemão radicado no Brasil, Volz é o curador da 32a Bienal de São Paulo

Jochen Volz - Foto: Reprodução/@sofiacolucci/Fundação Bienal de São Paulo

Jochen Volz – Foto: Sofia Colucci

A Fundação Bienal de São Paulo nomeou Jochen Volz como o curador da participação oficial brasileira na 57ª Bienal de Veneza, que acontece de 13 de maio a 26 de novembro de 2017. Volz é curador da 32ª Bienal de São Paulo, que fica em cartaz até 11/12.

Segundo Volz, a Bienal de Veneza é mundialmente reconhecida por ser uma plataforma de experimentação e educação: “Compartilhando uma aposta forte no potencial transformador da arte e da cultura, estou convencido que vamos organizar uma mostra que dialogará plenamente com as preocupações atuais de artistas do mundo todo”.

Alemão radicado no Brasil, ele dirigiu a programação da Serpentine Galleries em Londres e atuou como diretor artístico do Instituto Inhotim. Foi curador do Portikus, em Frankfurt, cocurador da mostra internacional da 53ª Bienal de Veneza (2009) e da 1ª Aichi Triennial, em Nagoya (2010), e curador convidado da 27ª Bienal de São Paulo (2006).

Construído em 1964, o pavilhão do Brasil é o espaço no qual o próprio país escolhe e expõe artistas que a cada nova edição o representam. Desde 1995, a responsabilidade por essa escolha foi outorgada pelo governo Brasileiro à Fundação Bienal de São Paulo. Confira abaixo a entrevista em vídeo que ARTE!Brasileiros realizou com Volz sobre a 32a Bienal de São Paulo.

Link curto: http://brasileiros.com.br/bN7YO
Tags: , ,