Você sabia que morar perto de um parque reduz significativamente o risco de infarto? E que a cera que recobre as folhas das árvores retém poluentes? O ambiente urbano influencia diretamente a saúde e o adoecimento de cada indivíduo

A forma como construímos e pensamos as cidades é um importante determinante da nossa qualidade de vida e saúde. Sim, é verdade, fomos programados para viver em um ambiente substancialmente distinto do que experimentamos na maior parte das grandes cidades brasileiras. 

Seguramente, a imobilidade urbana é fator de adoecimento. Perder longas horas diariamente no trânsito diminui a atividade física, deteriora a saúde mental, aumenta o risco de infarto agudo do miocárdio e, principalmente, toma o tempo em que poderíamos estudar, descansar, encontrar as pessoas que amamos e nossos amigos. 

A paisagem de concreto e asfalto modifica o clima e deteriora a qualidade do ar. Mas as árvores urbanas não somente enfeitam a cidade. A cera que recobre as suas folhas reage e retém poluentes atmosféricos. No processo de transpiração, as árvores contribuem para a reposição da umidade relativa do ar, amenizando o deserto de concreto e asfalto que criamos como moradia. Sua copa reduz a ilha de calor urbana, fazendo a cidade mais aprazível e mais humana. 

Morar nas vizinhanças de um parque reduz de forma significativa o risco de infarto agudo do miocárdio, tanto pelos serviços ambientais como por nos levar a aumentar a atividade física e a criar novas relações sociais.  

A exposição das nossas mentes a uma área verde reduz a atividade de áreas cerebrais relacionadas ao stress e aumenta a funcionalidade dos genes que codificam proteínas anti-inflamatórias. Isso protege o corpo. 

Como médico, tenho a pretensão, talvez ingênua, de que todas as políticas urbanas tenham como ponto central a promoção da qualidade de vida. Há que se investir em mobilidade, em parques, em adensamento urbano. Em nome da beleza, da natureza, da cultura e, principalmente, do nosso próprio benefício, temos que correr atrás do prejuízo acumulado há décadas. 

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/cxuQ7
Tags: , , , ,