Acredito nas bruxas, mas que elas não existem, elas não existem

Foto: Flavio Magalhães

Foto: Flavio Magalhães

Não terá sido a primeira vez, nem tampouco a última. Já disse e repito uma de minhas cláusulas pétreas: Acredito nas bruxas, mas que elas não existem, elas não existem.

Isto posto, trata-se aqui de ousada experiência do cronista que vira e mexe insiste em explorar o universo da astrologia, apesar de assumidamente continuar acreditando em algo que não existe. Habitualmente, tratar-se-ia de um caso de loucura, criancice ou arte. Ficamos com a arte.

ÁRIES (21 mar. a 20 abr.)

O eclipse lunar em Peixes torna a tua areia ainda mais movediça. É bom não se mexer muito para não continuar se afundando. Sorte grande no amor na próxima semana. Mas lembre-se: ame sem movimento. É mais fácil a girafa morrer enforcada do que o leão.

TOURO (21 abr. a 20 mai.)

A lua já está em Peixes, mas o eclipse ainda não ocorreu. Prepare-se, você que é uma pessoa muito sensível e crítica terá que aguentar ainda mais sensibilidade. Algum sofrimento sim se vislumbra, mas o período é propício para se fazer boas perguntas. O que acontece com os vagalumes durante o dia? Eles piscam e ninguém os vê?

GÊMEOS (21 mai. a 20 jun.)

Às vezes tudo está tranquilo e favorável na aparente serenidade do universo e pimba! Um asteróide cai e dizima um bom bocado da vida no planeta, com suas complexas e duradouras consequências. Um outro vem e entra na frente de um terceiro, atrapalhando a visão dos astrônomos com suas lunetas colossais. Antes do eclipse, busque o aconchego suspiroso do fim da tarde. De preferência, com a tua alma-gêmea.

CÂNCER (21 jun. a 21 jul.)

Calma. Preserve-se. Não continue vivendo como se estivesse a amolar, com a ponta dos teus dedos, a lâmina do machado.

LEÃO (22 jul. a 22 ago.)

Não é porque são bichos ou plantas que estão dispensados do rigor da lei. Poderão sim ser enquadrados pela Comissão Interministerial de Combate às Diferenças de Gênero (CICDG). Então, se você é de Leão e se vangloria da tua juba, trate de cortá-la, o mais rápido possível. Se você é Leoa e, intumescida de vaidade se regozija da tua brutal força de trabalho e dedicação, parabéns! Você já está fazendo o que deve ser feito. Outro caso cabeludo é do pavão e da pavoa. Sem falar na árvore da felicidade que, dizem, cresce melhor quando o macho fica junto da fêmea.

VIRGEM (23 ago. a 22 set.)

Por conflito de interesses, o colunista, virginiano típico, julga-se impossibilitado de emitir qualquer vaticínio, já que se assim fizesse, a tentação de puxar a sardinha para o seu lado seria reconhecidamente incontornável.

LIBRA (23 set. a 22 out.)

Ser libriano não implica estar condenado a equilibrar-se sempre. A balança tem que balançar. É da sua natureza. Comparando pesos ela exibe a leveza. Prefira os boletins meteorológicos diários e oscilantes aos monótonos e também diários boletins de trânsito, sobretudo se você vive em São Paulo.

ESCORPIÃO (23 out. a 21 nov.)

Nunca me convenci daquela história. O escorpião que está dentro de um círculo de fogo, ao constatar sua impotência diante da situação, ergue sobremaneira sua cauda venenosa e pica seu próprio dorso, suicidando-se. Não seria o escorpião imune a seu próprio veneno?

SAGITÁRIO (22 nov. a 21 dez.)

Um dilema persistente. É fato conhecido que o animal habita o homem. Qual o melhor caminho a trilhar? O de Sagitário, um quadrúpede com a humanidade da cintura para cima, ou o do Minotauro, bípede com sua cabeça de touro?

CAPRICÓRNIO (22 dez. a 20 jan.)

Eclipse. Vai encarar?

AQUÁRIO (21 jan a 19 fev)

São tantos conflitos que o melhor mesmo é viver no aquário. Você não conheçe tudo que vem pela frente, mas seja o que for, ofereça um doce sorriso. Aquário de água salgada dá muito mais trabalho.

PEIXES (20 fev. a 20 mar.)

E quando o eclipse finalmente chegar, teremos que estar preparados para caçarmos todos os  pokemons ou então, encerrarmos o assunto, e com ele, minha malograda carreira de colunista-astrólogo.

Link curto: http://brasileiros.com.br/U9a7z
Tags: ,