Anri Sala, Clara Ianni, Tiago Mestre, Carmela Gross, Paulo Nazareth, Luiz Braga, entre outros destaques

news-arte-15-9a

Expedição aos Kaxinawá, Rio Purus. Fotografia que integra o acervo do MAE-USP


Adornos do Brasil Indígena: Resistências Contemporâneas, Sesc Pinheiros, São Paulo, até 8/01/2017

A exposição exibe um conjunto de 201 peças entre objetos e documentos indígenas preservados no Museu de Arqueologia e Etologia (MAE) da USP,  além das obras de artistas contemporâneos como Bené Fonteles, Carlos Vergara, Claudia Andujar, Lygia Pape e Paulo Nazareth. O conceito curatorial, elaborado pelo MAE e Moacir dos Anjos, volta-se para a divulgação de artefatos indígenas de diferentes etnias e proposição de interlocuções entre esses artefatos e obras de arte contemporânea, inspiradas nas vivências indígenas e preocupadas com as questões que envolvem as respectivas sobrevivências

news-arte-15-9b

Escultura de Tiago Mestre que integra a mostra. Crédito: Marco Maria Zanin

Fundação, individual de Tiago Mestre organizada pelo Paço das Artes no Museu da Imagem e do Som, São Paulo, até 16/10

A exposição Fundação de Tiago Mestre foi selecionada para a Temporada de Projetos 2016. Em um conjunto de esculturas em gesso brancas, com raros detalhes coloridos, o artista problematiza questões relacionadas à formação da história e da identidade da capital paulista, a partir do contexto do patrimônio arquitetônico. Mestre aborda esta questão a partir de três momentos-temporais: o descobrimento e colonização do Brasil, a comemoração dos 400 anos de São Paulo em 1954 e o momento atual.

news-arte-15-9c


Prêmio Pipa 2016,  Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, até 13/11

A exposição apresenta a obra dos quatro artistas finalistas do Prêmio Pipa:  Clara Ianni, Gustavo Speridião, Luiza Baldan e Paulo Nazareth. Luiza Baldan apresenta a videoinstalação Perabé, uma narrativa contemporânea sobre São Paulo.  Já Gustavo Speridião exibe a pintura-instalação Fora (leia mais sobre a obra em matéria da ARTE!Brasileiros). Clara Ianni mostra a videoinstalação Círculo  e Paulo Nazareth, a instalação Produtos de genocídio, que reflete sobre o extermínio de populações indígenas.

news-arte-15-9d

“No barragán no cry”, Anri Sala. Foto: divulgação


Anri Sala: o momento presente, Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro, até 20/11

A mostra Momento Presente traz ao Brasil conjunto significativo da obra lírica e política do artista albanês Anri Sala. É um total de 15 trabalhos, dele que é um dos nomes mais expressivos da arte contemporânea, cuja trajetória de sucesso em festivais de cinema e bienais revelou ao mundo um olhar em descompasso com a perspectiva acelerada do mundo ocidental. O artista apresenta conjunto de obras que dialogam com a arquitetura modernista da mansão dos Moreira Salles, hoje um espaço para a preservação e difusão da fotografia. Leia matéria publicada na 36a edição da ARTE!Brasileiros.

news-arte-15-9e

“Homem na ilha dos amores”, fotografia de Luiz Braga


Retumbante Natureza Humanizada, Museu do Estado do Pará, Belém, até 17/11

Com mais de 100 imagens inéditas, o fotógrafo Luiz Braga apresenta a exposição Retumbante Natureza Humanizada, com curadoria de Diógenes Moura, no Museu do Estado do Pará (MEP), em Belém. São fotografias selecionadas de seu arquivo, realizadas entre 1976 e 2014, e que mostram a unidade e a essência da sua produção, a partir de retratos do homem da Amazônia. Não se trata de uma retrospectiva da carreira de Braga, mas da seleção de obras que apresentam no espectro do tempo o percurso do olhar do artista.

news-arte-15-9f

Sem Título, João Paulo Racy. Foto: Divulgação


Processos e deslocamentos: a constituição de uma coleção de arte contemporânea e as práticas artísticas em residência, Museu de Arte Brasileira da FAAP, São Paulo, até 3/12

A exposição Processos e deslocamentos: a constituição de uma coleção de arte contemporânea e as práticas artísticas em residência é a primeira que reúne obras do acervo do Museu de Arte Brasileira incorporadas a partir das doações de artistas que passaram pela Residência Artística FAAP. Ao todo, são 40 trabalhos em diversos formatos de Lara Almarcegui, Vânia Sommermeyer, Nuno Barroso, André Hauck e Camila Otto, Bruno Cidra, Lara Morais, Nelson Crespo, Victor Florido, João Paulo Racy, entre outros.

news-arte-15-9g

Instalação “Aparelhagem”, Crédito: Marcos Cimardi.


Campos de Preposições,  Sesc Ipiranga, São Paulo, até 4/12

O Sesc Ipiranga apresenta a exposição Campos de Preposições, idealizada pelo coletivo multidisciplinar O grupo inteiro. A mostra propõe uma reflexão sobre os modos de convivência a partir das relações entre as pessoas, a esfera pública, os objetos, as histórias, a política atual e as vizinhanças. A mostra ocupa áreas de convivência da unidade e do bairro do Ipiranga – como o Monumento à Independência do Brasil –, com instalações, performances e oficinas realizadas em parceria com artistas convidados, como Elizabeth Wright e Anthony Davies.

news-arte-15-9h

“Eu Sou Dolores”, Carmela Gross. Foto: Divulgação

Arte à mão armada, na Chácara Lane e na Capela do Morumbi, São Paulo, até 8/1/2017

A exposição Arte à Mão Armada propõe um panorama de 50 anos de trabalho da artista Carmela Gross. Desde a década de 1960, Gross se dedica a trabalhos em que a presença da cidade e seus elementos de funcionamento e construção se repetem. A mostra apresenta cerca de 50 obras, entre históricas e inéditas, além de extensa documentação nunca exposta sobre o processo criativo da artista. 

 

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/xwNV0
Tags: , , , , , ,