Éderzito, como é conhecido em Portugal, rejeitou uma convocação do time nacional da Guiné Bissau, pois queria defender o país onde foi criado. O destino lhe guardava algo especial.

13603577_1190433880996170_8314826139681363960_o

Na noite de domingo, o camisa 9 conquistou o coração dos portugueses: acertou um belo chute de fora da área e entrou para a história. Reprodução: Facebook


Segundo tempo da prorrogação. Éder recebe a bola na intermediária, no meio de três jogadores franceses, chuta de longe no canto direito do goleiro Lloris. Gol de Portugal. Um gol que calou a torcida francesa presente no Stade de France, em Paris, e levou os portugueses ao delírio. Foi o gol do título da Eurocopa para Portugal. Foi o gol que quebrou um tabu de 40 anos de derrotas contra a França. Um gol que vai tirar o sono dos franceses por muito tempo e que vai fazer Éder sonhar acordado.

Éderzito António Macedo Lopes, 28 anos, entrou aos 33 minutos do segundo tempo. O português, nascido na Guiné Bissau, se mudou para Portugal ainda criança e, devido às difíceis condições financeiras de seus pais, foi levado a um orfanato nas redondezas de Coimbra. Aos 21 anos se tornou jogador do Acadêmica, um time da região, onde se tornou artilheiro e começou a atrair os holofotes. Éderzito, como é conhecido em Portugal, rejeitou uma convocação do time nacional da Guiné Bissau, pois queria defender o país onde foi criado. 

O destino lhe guardava algo especial. Na noite de domingo, o camisa 9 conquistou o coração dos portugueses: depois de três meses sem balançar as redes, acertou um belo chute de fora da área e entrou para a história. Da desconfiança à gloria, Éder conquistou a Europa.

Além de Éder, outro jogador teve papel essencial nessa conquista. Aos 28 anos, Cristiano Ronaldo se tornou herói para 11 milhões de portugueses. Conseguiu dar a volta por cima após a derrota na final da Eurocopa de 2004, em Lisboa. Capitão e principal referência dentro e fora do campo, o português deixou o gramado aos 23 minutos do primeiro tempo, às lágrimas, depois de ter sofrido uma entrada violenta de Payet. No banco de reservas, ao lado do técnico Fernando Santos, ele tomou as rédeas do grupo e viu seu time superar sua ausência.

Maior que Eusébio, maior que Figo. Cristiano Ronaldo recebeu a faixa de capitão de Nani no final do jogo para levantar a primeira taça de seu país e conquistar seu maior objetivo: dar a um título a sua gente. Além de tudo isto, Cristiano Ronaldo dedicou o título aos imigrantes. Um craque que joga com os pés, com o coração e com a cabeça. 

Tradição

Foi o primeiro título importante obtido pela seleção de Portugal. Até então, as principais conquistas da seleção tinham ocorrido nos campeonatos mundiais sub-20 de 1989 e 1991, com um time integrado por Luís Figo e Rui Costa, entre outros.

Em suas participações em Copas do Mundo, Portugal ficou em terceiro lugar em 1966, depois de perder para a Inglaterra por 2 a 1. Mas obteve o terceiro lugar ao vencer a União Soviética por 2 a 1. Seu principal jogador, Eusébio, foi o artilheiro da competição, com 9 gols.

Na Copa de 2006, na Alemanha, comandado por Felipão, Portugal terminou em quarto: perdeu a semifinal exatamente para a França, por 1 a 0. Depois perdeu a disputa pelo terceiro lugar para a Alemanha, por 3 a 1.

*Colaborou Maurício Puls

Link curto: http://brasileiros.com.br/v9uYx
Tags: , , , , ,