Aval foi dado pelo Ministério da Justiça, que liberou recursos de R$ 484 mil para o projeto

As possibilidades contra o vício. Foto: Ingimage

As possibilidades contra o vício. Foto: Ingimage


A Universidade de São Paulo (USP) vai pesquisar e ministrar duas substâncias polêmicas contra o vício em cocaína. Trata-se do canabidiol, um dos componentes da maconha, e a ayahuasca, chá sagrado para diversas religiões no Brasil e América Latina.

O aval foi dado pelo Ministério da Justiça, que liberou recursos de R$ 484 mil para o projeto, que busca formas alternativas para tratar dependentes químicos. Além das pesquisas, a USP deve desembolsar R$ 10 mil.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, as duas substâncias foram escolhidas por apresentarem “baixos índices de mortalidade e não possuírem potencial para induzir dependência”.

Cultura

O potencial de cura da ayahuasca vem sendo testado na USP e em outras universidades há bastantes tempo, especialmente por não levar ao vício, segundo muitos pesquisadores.

Em reportagem para a Brasileiros, o jornalista Eduardo Simões conta como o ator e dramaturgo Daniel Lobo se entregou a um processo de busca pessoal – que incluiu o chá – que agora reflete em cena, num espetáculo multimídia que fala da ligação íntima entre loucura e espiritualidade.

Link curto: http://brasileiros.com.br/UveA1
Tags: , ,
  • Walter Moschen

    Muito bom!