Aplicativo Get In permite que usuário entre em fila virtual no smartphone para restaurantes como o Sal Gastronomia, de Henrique Fogaça, e o Paris 6, em SP

Foto: IDG

Foto: IDG

Uma simples ida a um restaurante no final de semana pode virar uma verdadeira tarefa de paciência em São Paulo e outras cidades grandes do Brasil. Pensando nisso, o aplicativo Get In, lançado para o público no início de 2015, promete facilitar a vida dos consumidores por meio de uma espécie de “fila VIP” pelo smartphone.

Por meio do app disponível para iOS e Android, o usuário pode acompanhar remotamente pelo smartphone quantas mesas estão na sua frente e se programar melhor para aproveitar o tempo de espera, que pode chegar a duas horas, dependendo do local.

Os reis da fila 

Como esperado, o final de semana é o período mais concorrido no aplicativo. “Sexta-feira é o dia de maior uso, é o nosso pico sem sombra de dúvidas. Depois vem sábado, quinta e domingo”, explica o cofundador do Get In, Fernando Pires.

Um dos restaurantes mais concorridos na atualidade em São Paulo, o Sal Gastronomia, do chef Henrique Fogaça (imagem acima; divulgação), um dos jurados do reality show asterChef, da TV Bandeirantes, tem filas virtuais no Get In com média de uma hora e meia entre quarta-feira e sábado, segundo a assessoria do app.

Entre os campeões de fila do Get In em São Paulo nos finais de semana estão o Paris 6, com média de 2 horas, o Ensalata, com 1h30, e os renomados Manioca e Maní, da chef Helena Rizzo, com médias de 1h30 e 1h, respectivamente. Completam a lista o Zé do Hamburguer e a Frutaria São Paulo, ambos com 1 hora.

Como usar

Após baixar o aplicativo na App Store, da Apple, ou na Play Store, para aparelhos Android, é preciso fazer um cadastro e pronto: é só escolher o restaurante de seu interesse e ver como está a fila virtual. 

Depois que o usuário entra na fila, o aplicativo avisa por meio de mensagens SMS quantas mesas estão na frente para que ele possa se programar. Mas é preciso ficar de olho no relógio caso esteja em um lugar distante do restaurante, já que a tolerância é de apenas 3 minutos. Caso o usuário se atrase por mais de 3 minutos, volta para a fila, mas em primeiro lugar, afirma o Get In.

Vale notar que o download do aplicativo é gratuito, mas é preciso pagar uma taxa de 4,90 reais para entrar em uma fila virtual – o pagamento é feito diretamente pelo aplicativo via cartão de crédito.

1 milhão de pessoas impactadas

Atualmente, São Paulo responde por mais de 90% dos usuários e 80% dos restaurantes do aplicativo. Além da capital paulista, o app também está presente em outras cidades de mais cinco estados, que procuraram a empresa proativamente para adotar a tecnologia, aponta Pires.

Com mais de 40 mil usuários cadastrados, o Get In já impactou mais de 1 milhão de pessoas com suas filas virtuais desde que chegou ao mercado, diz o executivo.

*IDG é marca registrada da IDG (International Data Group), licenciada exclusiva no Brasil pela DigitalNetwork!Brasileiros, divisão de mídia digital da Brasileiros Editora

Link curto: http://brasileiros.com.br/OFywl
Tags: ,