Segundo registro, 800 mil escravos foram libertados após serem mantidos como propriedade legal dos donos britânicos

Foto: Reprodução/ dailymail.com

Foto: Reprodução/ dailymail.com


Documentos oficiais sobre a escravidão no Reino Unido revelaram que milhares de britânicos ‘modernos’ estão relacionados com os antigos donos de escravos, que receberam uma enorme compensação financeira quando a prática foi abolida. Após um estudo de cinco anos da University College of London, dados foram compilados mostrando que 46 mil britânicos possuíam escravos quando a abolição foi decretada em 1833. As informações são do jornal Daily Mail.

Nomes conhecidos do país como o Primeiro Ministro David Cameron e sua esposa Samantha, assim como os atores Benedict Cumberbatch e Ben Affleck foram revelados por terem ancestrais ligados ao comércio de escravos.

Segundo registros da Comissão de Compensação Escrava, 800 mil escravos foram libertados após serem mantidos como propriedade legal dos donos britânicos, muitos deles trabalhando em plantações de açúcar no Caribe. Quando a escravidão foi abolida, a Comissão pagou cerca de 20 milhões de libras para compensar os donos de escravos. Nos valores corrigidos, esta soma chega a 17 bilhões de libras, o maior investimento do governo britânico até o resgate bancário de 2009.

O ator Ben Affleck Foto: Reprodução/ dailymail.com

O ator Ben Affleck – Foto: Reprodução/ dailymail.com

Agora, os pesquisadores da University College of London, liderados pelos professores Nick Draper e Catherine Hall, publicaram uma base de dados que permite às pessoas pesquisar os nomes dos donos de escravos que foram recompensados com o fim da escravidão. Estima-se que 10% dos britânicos que morreram no século 18 se beneficiaram da escravidão e que 15% da elite do país estava envolvida.

Outro fator que pode ajudar neste garimpo histórico é o novo documentário da BBC chamado Britain’s Forgotten Slave Owners (Os Donos de Escravos Britânicos Esquecidos), que examina de forma detalhada como eram feitos os comércios de escravos. Protagonizado pelo historiador David Olusoga, a produção tem como objetivo mostrar como viviam não só os donos de escravos muito ricos, mas também a classe média e trabalhadora da época que usufruía da escravidão.

O primeiro-ministro David Cameron e sua esposa Samantha - Foto: Reprodução/ dailymail.com

O primeiro-ministro David Cameron e sua esposa Samantha – Foto: Reprodução/ dailymail.com


Entre os ‘famosos’ recompensados pela abolição está John Gladstone, pai do ex-primeiro ministro William Ewart Gladstone, que recebeu nove plantações de açúcar no valor de 106 mil libras, a maior compensação já feita. Também entre os antigos donos de escravos está o bisavô de do escritor George Orwell, Charles Blair, que recebeu cerca de 4.000 libras na época.

O atual primeiro-ministro David Cameron e sua esposa Samantha também estão relacionados aos antigos donos de escravos. Parente distante de Cameron, o General Sir James Duff recebeu 4 mil libras para compensar os escravos que tinha em uma plantação de açúcar na Jamaica. Já Samantha é descendente do comerciante do século 18 Willian Jolliffe, que também recebeu 4 mil libras de compensação pelos 164 escravos que possuía.

Porém, o caso mais peculiar é o de Ben Affleck. No início deste ano o ator persuadiu os produtores da série documental FInding Your Roots (Encontrando Suas Raízes) para que eles omitissem detalhes de seu passado relacionados aos donos de escravos. O bisavô de Affleck, Benjamin Cole, tinha grandes plantações com escravos na Geórgia.

Link curto: http://brasileiros.com.br/xbADE